Cristiane

Sabe quando o seu coração começa a pesar e você não consegue entender o que está acontecendo, pois é isso que eu estava sentindo, hoje eu consegui entender o que ele queria me dizer, e cheguei a conclusão que precisava escrever para vocês.

Como é bom quando encontramos pessoas tão especiais que não nos conhecem, mas se tornam importantes de uma hora para outra. Na segunda-feira terminei um trabalho que fiz após ter jogado com a Andréia e quero agradecer todo o carinho, cuidado e atenção que vocês tem com a minha vida. Há mais ou menos três anos sentia que deveria procurar o Ilê, mas nunca tomava a iniciativa, ia empurrando sempre como se diz com a barriga, no final do ano passado procurei a Viviane para tentar dar um rumo nas coisas, pois sentia um desanimo enorme, me sentia perdida sem saber para onde ir. Fiz um trabalho com ela e a mudança foi enorme, hoje me sinto mais eu, mais bonita e principalmente mais feliz comigo mesma. Em junho voltei e procurei a Andréia para dar um jeitinho na minha vida sentimental, fiz o que ela me indicou e como disse acima terminei na segunda e tenho certeza que bons frutos vou colher.

Bom, contei um pouco de como cheguei a vocês, mas o principal de tudo isso é que eu encontrei uma casa muito séria, profissional e principalmente que te trata com todo o respeito e dedicação.

Peço a Deus que cuide muito de vocês todos (da casa) dando muito luz, muita perseverança e muito saúde.

Beijos com carinho.

Re H

Aqui estou eu de volta, para agradecer as orações que tenho certeza voces fizeram. Meus exames apresentaram resultados sem dúvida nenhuma muito bom. O médico gostou muito. Tenho, certeza que foi as orações que eu peço para voces, já que não tenho condições monetárias para frequentar a casa de vocês. È assim que se vê quando as pessoas são honestas. Muito Obrigado, que voces possam continuar fazendo o bem para todos nós que precisamos. Agora vou repetir todos os exames no mês de outubro, quem sabe atélá já não fui até vocês, aquele lá de cima é quem determina. Por ora mais uma vez, me curvo dizendo que Deus continue junto de vocês e muito obrigado.

Angel

Parabéns pelo sucesso, a cada canal de tv que assisto vcs estám lá, divulgando a religião e nosso amado RS.

Gostaria, se possível uma simpatia para adoçar meus chefes, pois faz menos de 1 mês que estou neste trabalho.

A empresa é super exigente, cultura alemã, sabe como é?

Desde já agradeço a tenção,
Força e luz sempre!

Comitiva contra Intolerância Religiosa leva Axé para Brasília

Pela primeira vez na história da República do Brasil, a Câmara Federal abre suas portas para a discussão sobre a religiosidade afro-brasileira, na Sessão Solene: Religiões Afro-brasileiras – Tradição e Resistência, que aconteceu no dia 20 de março de 2003, na Câmara Federal, Plenário Ulysses Guimarães, presidida e organizada pelo Deputado Federal Luiz Alberto – PT/BA.

A Sessão Solene além de homenagem às religiões afro-brasileiras, foi também, um protesto contra a seqüência de ataques à liberdade religiosa, que têm como alvo preferencial, os seguidores de variações do candomblé.

“Uma das metas do Deputado Federal Luiz Alberto, com a proposição desta Sessão Solene, é assegurar o direito constitucional de liberdade de culto religioso no Brasil. Segundo o discurso do parlamentar: “Esta sessão tem como propósito especial atuar como um importante e oportuno alerta ao povo do nosso País ao que muitos já sabem: a prática da utilização dos veículos de comunicação, em especial o rádio e a televisão, num claro desvio de suas finalidades prioritárias na condição de agente integrador, substituindo essa missão social por ações sistemáticas de agressões às mais dignas tradições religiosas de base afro-brasileira, afro-indígena, entre outras”.

Segundo informações da assessoria do deputado Luis Alberto, a reunião foi constituída de uma palavra chave – emoções – compartilhadas por autoridades religiosas de várias vertentes, pelo Ministro da Cultura, Gilberto Gil Moreira, pelo Presidente da Fundação Palmares, Ubiratan Castro, por representantes de entidades de movimentos negros brasileiros e pelas centenas de simpatizantes e seguidores dos cultos afro-brasileiros que foram a Brasília especialmente para esta solenidade.

“Alegria, orgulho, solidariedade, sentimentos de luta e confraternização serviram de contraponto ao clima de guerra em que os Estados Unidos da América mergulharam o mundo – contexto citado em vários discursos. O Movimento contra a Intolerância Religiosa, sediado em Salvador, levou cerca de 200 pessoas para esta Sessão Solene e foi um dos responsáveis pelos momentos finais, em que rituais das religiões afro-brasileiras abençoaram o Plenário Ulysses Guimarães. O Deputado Federal Luiz Alberto foi carregado por pessoas que assistiam ao ato, ao final da Sessão Solene.

Representantes de vários pontos do país, estiveram presentes na sessão solene, segundo a lista do deputado Luis Alberto temos os seguintes nomes:

Mesa da Sessão Solene foi composta com as seguintes personalidades: o Ministro da Cultura, Gilberto Gil; Valdina Pinto, Makota (mãe pequena na Nação Angolana) do Terreiro Tanuri Juçara – Salvador-BA; Valnízia Pereira Oliveira (Mãe de Terreiro do Cobre – Bahia; Ialorixá; Célia Gonçalves Sousa (Makota CENARAB – Minas Gerais; Lúcia Maria Cerqueira dos Santos (Iaiá); Luiz Fareggy Alves (Ogã e Presidente Asé Dudú – Distrito Federal).

Entre os presentes, o Senador Eurípedes Camargo; o Juiz do Trabalho, Laércio Lopes da Silva; o Presidente da Fundação Palmares, Ubiratan Castro de Araújo; o Líder do PT na Câmara de Vereadores de Salvador, Sr. Gilmar Carvalho Santiago; a Vereadora de Olívia Santana (Salvador); o Presidente do Conselho Estadual de Secretários de Saúde do Estado da Bahia, Emanuel da Costa Carvalho; Ivonei Pires, coordenador do Movimento Negro Unificado; Ivair Augusto Alves dos Santos, da Secretaria Especial de Direitos Humanos do Ministério da Justiça; Antonio Bastos de Oliveira, Secretário de Cultura do Município de São Félix (BA); Irade Roberto, Secretário Nacional para Assuntos Externos da Comunidade Baha’i no Brasil; Mameto de Inquise; Mãe Quicasse do Terreiro Banda Lecongo, da cidade de Maragogipe; Alessandro Reis, Coordenador de Educação da UNEGRO; a Mãe Izabel, iyalorixá do Recôncavo, na Bahia; Carmem Cunha Félix, Presidente do Sindicato dos Sociólogos da Bahia; Silvanilton, babalorixá da Casa de Oxumarê; Albertino Nascimento, Secretário de Combate ao Racismo do PT de Salvador; Embaixadora Dulce Maria Pereira; coordenadora da UNEGRO, Sra. Girlene de Jesus Santana; Ivo Fonseca, membro da Coordenação Nacional das Comunidades Remanescentes de Quilombos; representantes da Coordenação Nacional das Entidades Negras – CONEN; Sr. Antonio Bastos de O. Neto, Secretário de Cultura do Município de São Félix (BA); Jaciara Ribeiro dos Santos, Coordenadora do Movimento Contra a Intolerância Religiosa; Nelson Santana, Vereador pelo PT de Salvador; Evanildo Brito, Coordenador da Entidade Comunitária Afro Lemense, de São Paulo; Nilza Martins Lima, Vereadora pelo PT de Barreiras (BA).

Salvador promove Sessão especial da Câmara dos vereadores:

Intolerância Religiosa em Salvador

No dia 28 de março, na Câmara dos Vereadores, a partir das 9 horas, no Plenário Cosme de Farias, acontece a Sessão Especial Intolerância Religiosa em Salvador.

O Movimento contra a Intolerância Religiosa é uma articulação que reúne, semanalmente, integrantes de diversas religiões, como candomblé, católicos, mulçumanos, protestantes, judeus e outros, em Salvador.

Nestas ocasiões, são feitas discussões e planejamento de atividades para o combate à Intolerância Religiosa.

O direito à liberdade religiosa é assegurado através de leis aprovadas e sancionadas, em âmbito federal, estadual e municipal, incluindo-se a Constituição da República Federativa do Brasil.

O local dos encontros é o Centro de Estudos Afro-orientais ( CEAO / UFBA – Universidade Federal da Bahia), todas as terças, às 18 horas. O endereço é Praça XV de Novembro, 17, Terreiro de Jesus. Tel.: 322-6742.

Segmentos Integrantes do Movimento contra a Intolerância Religiosa.

Pessoas do Candomblé, Católicos, Muçulmanos, Baha’ is, Protestantes, Judeus, Espíritas, e outros.

Ogãs tocam na sessão solene na Câmara dos Deputados em Brasília. O Axé continuou na audiência com o presidente Lula e na posse da ministra Matilde Ribeiro no dia 21

O Movimento em Defesa as Religiões de Matriz Africana quer conscientizar seu povo

Dia 09 de julho de 2003 foi a vez do Município de Gravataí se reunir em prol do Movimento em Defesa das Religiões de Matriz Africana no RGS , como já aconteceu nos municípios de Alvorada, Cachoeirinha, Guaíba, São Leopoldo e Esteio. Além de líderes da comunidade religiosa africanista de Gravataí , Porto Alegre e cidades vizinhas, estavam presentes também representantes dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário de Gravataí, o Deputado Edson Portilho e do Poder Judiciário do Estado. Seguindo a mesma estratégia de trabalho iniciado em Porto Alegre (reunião de 25/06 , no Plenarinho da AL), foram criadas comissões de Organização Geral, que tem como objetivo principal organizar e divulgar o movimento; Comissão de Cultura, cujo objetivo é difundir a cultura e a religião de Matriz Africana desmistificando os conceitos negativos que se criaram entorno da cultura africanista. E a Comissão de Ritos que se encarregou de criar um trabalho de conscientização dentro do próprio Movimento Religioso , em virtude do momento sócio-cultural em que o mundo se encontra, para que não haja excessos nos rituais que possam causar danos á natureza e sim resgatar fundamentos religiosos esquecidos de nossa religião que é teologicamente a mais ecológica que existe. É consenso da grande maioria de babalorixás e Yalorixás que não concordam com os abusos cometidos pela comunidade religiosa (em sua minoria) que ferem os olhos da sociedade com seus despachos nas encruzilhadas, que não observam o que é obrigação religiosa e o que poluição a natureza, o movimento além de defender a religião, resgatar fundamentos antigos quer também conscientizar de que garrafas, vidros, lixo , não fazem parte de oferendas e obrigações religiosas. Será um trabalho árduo e longo , mas que já está dando resultados positivos.

Ebó para o Amor

Material:

  • 07 Maçãs vermelhas
  • 07 Botões de Rosas vermelhas
  • 07 Velas Vermelha e Branca
  • 04 galhos de pitangueira
  • Mel
  • 07 Papéis com os nomes escritos

Coloque os nomes em cada maçã. Forme um círculo de maçãs numa bandeja. Ponha as velas e os galhos de pitangueira por fora do círculo de maçãs. Despeje mel por cima. Despache no mato acendendo as velas e fazendo seus pedidos e oferecendo á Yansã.

Ebó para o Amor

Material:

  • 07 Maçãs vermelhas
  • 07 Botões de Rosas vermelhas
  • 07 Velas Vermelha e Branca
  • 04 galhos de pitangueira
  • Mel
  • 07 Papéis com os nomes escritos

Coloque os nomes em cada maçã. Forme um círculo de maçãs numa bandeja. Ponha as velas e os galhos de pitangueira por fora do círculo de maçãs. Despeje mel por cima. Despache no mato acendendo as velas e fazendo seus pedidos e oferecendo á Yansã.

Chuveiro para abertura de cruzeiro

  • Milho claro (07 punhados)
  • 07 punhados de pipoca
  • 07 punhados de Farinha de mandioca
  • 07 punhados de açúcar
  • 07 punhados de mel

Num saco de papel misture tudo.

Vá a um cruzeiro de bastante movimento, e faça um puxado passando pela agência bancária, passando sempre pôr cruzeiros bem movimentados, entre-se pelo portão sempre fazendo chuveirinho sobre a casa de frente para os fundos.

Conheça a religião

Os Fundamentos religiosos, as citações históricas, as lendas e contos, enfim tudo o que é relacionado nesta página tem o intuito de divulgar e perpetuar a Religião Africanista, mais conhecida como Batuque.

Não queremos de forma alguma ter as idéias aqui escritas como sendo únicas e verdadeiras, não somos donos da verdade e nem queremos ser. Porém queremos humildemente dividir os conhecimentos adquiridos em anos dedicados à religião Africana onde convivemos com Babalorixás e Yalorixás que tinham como seu único instrumento de divulgação da Religião os seus próprios atos e relatos.

Hoje no Ilê Oxum Docô contamos com a ajuda do desenvolvimento tecnológico para manter viva a chama da cultura e da Religião, porém nunca deixamos de nos preocupar em manter nossas raízes mais profundas. Desejamos que os Orixás abençoem todos aqueles que se dispõe a conhecer e a cultuar nossa Religião perpetuando sua história através dos tempos.

Algo mais TV

Pai Pedro de Oxum, pioneiro em levar a religião para a televisão aqui no Rio Grande do Sul e também nas redes de internet.
Hoje apresenta seu programa todas as tarde de segunda a sexta feiras, na TV PAMPA,levando ao publico em geral, um pouco mais de esclarecimentos sobre a Religião de Matriz Africana, auxiliando também as pessoas , respondendo seus pedidos de ajuda.

Nas redes sociais Pai Pedro de Oxum, também esta sempre presente, apresentando todas as Terças Lives, onde o publico em geral pode participar ao vivo do programa.